Ireuda Silva repudia agressão machista de secretário contra Angeluci Figueiredo: “Quando uma mulher é agredida, todas as outras também são”.

  • 3 de agosto de 2021

A presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara Municipal de Salvador, vereadora Ireuda Silva (Republicanos), repudiou a agressão realizada pelo secretário de Saúde da Bahia, Fábio Villas-Boas contra a fotojornalista, empresária e chef do famoso restaurante Preta, da Ilha dos Frades, Angeluci Figueiredo, que foi chamada de “vagabunda” pelo gestor.

“Machismo e misoginia são as únicas coisas que levam alguém a chamar uma mulher de vagabunda. Um homem raramente recebe tratamento similar e, quando acontece, a conotação nunca é a mesma. É lamentável que essa seja uma palavra tão banalizada, porém reveladora do modo como a sociedade trata a mulher. Lamentável também o episódio como um todo, principalmente por envolver uma autoridade pública. Toda a minha solidariedade à Angeluci. O machismo não passará”, disse Ireuda.

A republicana afirmou ainda que casos como esse são um desserviço à luta contra o machismo. “Um gestor público é obrigado a manter uma conduta exemplar em prol do respeito. Quando uma mulher é agredida, todas as outras também são”, acrescentou.

Texto: Assessoria da vereadora Ireuda Silva
Edição: Republicanos Bahia
Foto: Arquivo.