Julio Santos realiza painel sobre a saúde mental no mês de combate ao suicídio

  • 28 de setembro de 2021

No mês em que são intensificadas as ações em combate ao suicídio, o vereador Julio Santos (Republicanos), realizou um painel sobre a influência das redes sociais na saúde mental. O evento aconteceu de modo virtual com autoridades relacionadas à juventude e a área de saúde mental.

O evento “Redes Sociais e Saúde Mental: Será que existe Influência?”, trouxe a discussão de assuntos como a gestão de tempo nas redes sociais e as consequências que os conteúdos absorvidos podem trazer.

“É no mês de setembro, que observamos os maiores movimentos de conscientização e combate ao suicídio, além da atenção com a saúde mental. Contudo, debater esse tema é algo que precisa ser feito constantemente, principalmente se observamos o aumento dos casos relacionados” opinou Julio Santos.

Para abrir as discussões, o painel contou com a psicóloga clínica e orientadora parental, Meire Queiroz. Para ela, a rede social não é uma vilã. Segundo a profissional nós quem devemos dar o tom e conduzir as coisas. “É claro que é a partir da exposição das telas que observamos o aumento dos casos de ansiedade e de depressão. A reflexão que trago é sobre a forma como administramos as nossas vidas” disse Meire.

Também participou do debate sobre a saúde mental, o diretor de marketing e especialista em estratégias digitais, Isaque Sousa, que deu início a sua fala explicando que as redes sociais não deixarão de existir, bem como sempre haverá demanda para este mercado. Ele ressaltou a importância de que cada pessoa precisa viver no virtual conforme a sua vida real. “Viva a sua realidade, não aquela que os outros querem ver em você. Não queira ser nas redes sociais, aquilo que você não é” aconselhou Isaque. 

Para discutir algumas das ações e intervenções que o Poder Público tem realizado, o legislador também trouxe para o evento o deputado estadual do Republicanos e idealizador do movimento “Basta!”, Jurailton Santos.

“Numa audiência pública da Assembleia Legislativa da Bahia, em 2019, surgiu a ideia de tirar as informações e dados sobre a automutilação e suicídio, que discutimos na Casa, para levar para o público por meio do Basta e hoje o movimento tem alcançado inúmeras pessoas” afirmou Jurailton.

Acrescentando a fala do deputado, o vereador ressaltou a importância de discutir o assunto, “para os casos de suicídio e de depressão não há idade, por isso essas explanações têm grande importância. Não podemos deixar de apontar todas as informações que fornecem ajuda para as pessoas que precisam” concluiu Julio.

Também esteve presente no evento virtual, o presidente do COMJUVE, Gustavo Mercês. Na oportunidade ele afirmou que estamos na onda pós-moderna e a crise que enfrentamos não é apenas de redes sociais, mas sim de paradigmas. “Vivemos em uma sociedade superficial, na qual muitas pessoas buscam o que é prático, descartável, que ocasionou uma crise de referências. O problema de saúde mental é um adoecimento de toda a sociedade e atinge sobretudo, os jovens” destacou Gustavo.

O coordenador do projeto social HELP, no estado da Bahia, Fred Ravelly, enfatizou a importância das ações desempenhadas em benefício da valorização da vida.

“Um dos principais trabalhos do projeto Help, tem sido a entrega de cartas, com mensagens de amor à vida, onde colocamos em locais estratégicos, como passarelas, pontes e estações de metrô. Sabemos o quanto uma palavra pode impactar um indivíduo, principalmente de forma negativa, como é o caso dos haters, praticantes do bullying e cyberbullying, com ações capazes de desencadear a depressão. Com isso, também temos buscado levar uma palavra, mas de positividade, para mostrar que essas pessoas não estão só e que podem contar o Help.” afirmou Fred.

Julio Santos concluiu o painel refletindo o quanto o uso das redes sociais pode ser viciante.

“Falamos muito sobre a dependência das redes sociais e de aparelhos eletrônicos, mas como podemos identificar quando estamos começando a ter problemas nesses aspectos? Um dos indicadores é quando existe a necessidade de usar esses meios logo ao acordar. Tudo o que é extremo pode trazer inúmeros problemas” finalizou.

O evento virtual aconteceu sob a mediação de Caroline Barbosa, em parceria com o Senac e alcançou mais de 400 pessoas em um público formado por jovens e adultos.

Texto e foto: Ascom do vereador Júlio Santos

Edição: Republicanos Bahia.