Outubro Rosa: precisamos adotar a mentalidade preventiva à doenças

  • 6 de outubro de 2021

Olá, minha gente! Na mensagem do presidente, desta semana, destaco a Campanha Outubro Rosa e suas contribuições em nossa sociedade. Durante todo este mês, são disseminadas informações estritamente voltadas à prevenção do câncer de mama. A cada ano, 66 mil mulheres são afetadas com a doença.

A enfermidade é classificada no país como um grande problema de saúde pública, além do tipo de câncer que mais acomete mulheres. Neste período, o poder público e instituições privadas disponibilizam com intensidade para a população exames de mamografias, conhecimento por meio de palestras esclarecedoras, ações sociais e consultas gratuitas, com a finalidade de principalmente oferecer às mulheres o diagnóstico e tratamento adequados, cruciais para a redução da mortalidade feminina.

Quero aqui trazer uma reflexão importante. Vivemos em um ritmo de vida acelerado de trabalho e atividades diárias, mas precisamos priorizar a nossa saúde. Essa realidade precisa urgentemente ser alterada. O cuidado com a saúde é um gesto de amor próprio. Dados do Ministério da Saúde no Brasil, comprovam essa realidade ao afirmar que quase 70% da incidência de câncer de mama são diagnosticados em fase avançada. Priorizem a vida.

Esse panorama é algo preocupante mediante a baixa procura de mamografias. A Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM)  garante que a quantidade desses exames realizados em mulheres entre 50 e 69 anos, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em 2020, foi 42% menor, comparado ao ano de 2019. Preciso aqui dizer que a doença em fase inicial tem possibilidade de cura superior a 90%. Portanto, vocês, com idade acima de 50 anos ou mais, que apresentam histórico do câncer de mama em membros da família, devem levar a sério e buscarem atendimento regularmente. Dessa forma teremos a possibilidade de frear de forma significativa esse mal que não tem dado trégua, mas sim acometido tantas famílias.

É inquestionável a relevância da campanha Outubro Rosa, um movimento internacional de grande potencial, mas teríamos um resultado ainda maior se os segmentos envolvidos com a saúde da mulher continuassem unidos e concentrando suas forças nos demais meses para oferecer a esta parcela da população uma assistência contínua e de qualidade.

Como presidente estadual do Republicanos Bahia, venho aqui reafirmar o compromisso do nosso time de parlamentares em continuar debatendo de forma ampla acerca de questões que envolvem a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher, como também estaremos empenhados em conscientizar as mulheres baianas e brasileiras para a necessidades extrema delas adotarem a mentalidade preventiva a doenças. A prevenção, sem dúvida, é o melhor caminho. Vamos refletir em torno disso? Estamos juntos, mulheres! Desejo uma excelente sexta-feira a todas!

Artigo escrito por Márcio Marinho, vice-presidente nacional do Partido Republicanos, presidente estadual do Republicanos Bahia e deputado federal.

Foto: Douglas Gomes